Banner


ADAGA CORUNILHA É A NOVA FERA DA TABLADA

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu, criança e atividades ao ar livre

Potranca do Haras Corunilha foi o único animal estreante a vencer e ainda fez o melhor tempo do dia

Em uma tarde marcada pela expectativa sobre os oito novos animais do Jockey Club de Pelotas todas as atenções foram para a potranca Adaga Corunilha, de três anos, que venceu com folga o páreo de fêmeas e chegou muito perto de igualar o recorde dos 1.200 metros. No domingo chuvoso e gelado Cenoir Macedo ganhou mais uma e se isolou no topo da tabela do campeonato de jóqueis. Mesmo com o pequeno público presente ao hipódromo de Tablada o movimento total de apostas foi de R$ 18.156,00.

Sem ser realizado desde 2004, o páreo de fêmeas chamou atenção dos fãs de turfe, especialmente por colocar na raia três animais estreantes e dois inéditos. E foi exatamente uma das éguas inéditas que rasgou a pista e venceu com incrível facilidade abrindo oito corpos de vantagem da segunda colocada nos metros finais. Pertencente e criada pelo Haras Corunilha, Adaga Corunilha debutou na Tablada treinada por João Rodrigues e montada por Luis Fernando Santos. O tempo final de 74’ e 2/5 ficou pouca coisa abaixo do recorde da prova de 1.200 metros de 71’ e 1/5 marcado por Jettie e foi o melhor tempo registrado no dia. O tempo baixo e o fato de ter desbancado a favorita da prova Spartivento faz de Adaga franca favorita para as próximas provas nas quais for inscrita.

alt

No páreo seguinte o favorito Brigadeiro Alado montado por Darlan Medina confirmou as expectativas e venceu a prova após tomar a ponta nos cem metros finais desbancando Silver Feature e Duque Cigano com os quais batalhou durante toda a corrida. Mas foi na prova dos machos sem vitória que o público assistiu à vitória mais emocionante do dia, quando Sansão do Birigui conduzido por L.F. Santos saiu da terceira posição nos 150 metros finais para atropelar o segundo colocado e ultrapassar o líder Flayd montado por Gladimir Ferreira nos últimos 50 metros.

Além de emocionar o público a vitória veio como um alívio para L.F. Santos que conseguiu quebrar o jejum de vitórias que já durava três meses. “Finalmente a má fase ficou para trás e as vitórias vão começar a acontecer de novo, a temporada começa agora e vou brigar pelo campeonato”, disse.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas andando a cavalo, cavalo, céu, atividades ao ar livre e natureza

UMA GRANDE VITÓRIA – Fazendo jus ao favoritismo no último páreo do dia que reuniu animais com mais de cinco vitórias, Big Stick guiado por C. Macedo travou uma bela batalha com a lenda Let Me Free sob o comando de G. Ferreira até os cem metros finais quando deixou o bicampeão do Princesa do Sul para trás e venceu a corrida com dois corpos de vantagem. A bela apresentação garantiu além da segunda vitória na temporada também a passagem competir no Hipódromo do Cristal no próximo final de semana e ficar na capital até a realização do Grande Prêmio Protetora a segunda prova mais importante do turfe gaúcho, marcado para o dia 7 de setembro.

BATALHA DE JÓQUEIS – Com a vitória no último páreo, C. Macedo ganhou a quinta prova da temporada e passou a liderar com folga o campeonato de jóqueis com três vitórias a frente dos vice-líderes: G. Ferreira, L.F. Santos, D. Medina e A. Farias. “Agora dá para ficar sereno e seguir batalhando para não perder essa posição”, disse C. Macedo que pela primeira vez lidera o campeonato da Tablada.

GP DIÁRIO POPULAR – No próximo dia 2 de setembro o Jockey Club de Pelotas realiza o Grande Prêmio Diário Popular em homenagem ao aniversário do jornal. No ano passado do evento levou mais de cinco mil pessoas ao hipódromo e foi marcado pela vitória de Surf montado por Claudinei “Máquina” Farias.


Álvaro Guimarães
Assessoria de Imprensa (53) 99121-1738